terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Cravo de Terra comemora 10 anos com show no Teatro da UFSC

Dia 16/12, quinta-feira, às 20 horas

O grupo musical Cravo da Terra comemora 10 anos e faz show nesta quinta-feira, 16/12, às 20 horas, no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha.


O grupo musical Cravo de Terra comemora 10 anos de carreira com músicas dos CDs Cravo da Terra (2006) e Infinito Som (2007), o repertório do show inclui também canções inéditas. O grupo utiliza instrumentos de sopro, corda e percussão e combina a tradição popular a elementos contemporâneos.
Durante o show será projetado um vídeo realizado pelo artista visual Tiaraju Verdi, com imagens dos 10 anos de carreira do Cravo e sequências fotográficas produzidas com os músicos. Para o mês de janeiro de 2011 está prevista a gravação do terceiro CD, denominado Rio das Pacas.

Iniciado em 2000, o grupo tornou-se conhecido e respeitado por sua particularidade sonora e poesia de suas canções. O começo de sua história ocorreu em bares e cafés da cidade de Florianópolis, com arranjos preciosos para clássicos da MPB. No ano de 2001, o Cravo desenvolveu uma pesquisa com compositores da cidade, de onde surgiu um repertório com quatorze músicas, apresentado em auditórios, teatros e bares.

A partir de 2002 o grupo começou a dedicar-se às suas próprias composições. O primeiro CD, Cravo-da-Terra, foi elaborado com cuidado durante cinco anos. Nesse período, realizaram pesquisas e atingiu uma produção autoral. O disco, distribuído nacionalmente pela Tratore, tem 14 músicas, entre instrumentais e canções, compostas e arranjadas pelo grupo, influenciadas pela música tradicional brasileira, mas com linguagem própria.

Em junho de 2008 foi lançado o CD Infinito Som, reconhecido pelo “Prêmio Catavento” de Melhor Cantora concedido à Ive Luna pela Rádio Cultura AM, e da seleção no Programa Rumos do Itaú Cultural.


Os músicos

O Cravo é formado por Ive Luna (vocal, flauta transversal, percussão), Mateus Costa (contrabaixo acústico), Pedro Cury (vocal e violão), Rodrigo Paiva (percussão) e Tales Custódio (violino). Mas a comemoração do aniversário vai ter a participação também dos ex-integrantes Luís Coelho, Otávio Rosa, Sílvio Mansani e Marcelo Mello. A maioria dos músicos atuais e da antiga formação passou pela faculdade de música da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).


SERVIÇO

O QUÊ: Show 10 Anos do grupo Cravo da Terra
QUANDO: Dia 16/12/2010, quinta- feira, às 20h
ONDE: Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. Praça Santos Dumont, Campus da Trindade, Florianópolis.
QUANTO: R$ 20,00 ou antecipado a R$ 10,00, nas Livrarias Catarinenses da Rua Felipe Schmidt, Centro, e do Beiramar Shopping, no Café Berinjela, localizado no Max Flora Center, localizado na rua Lauro Linhares, 897, Trindade.
CONTATO: Ive Luna(48) 9918-1130, Rodrigo Paiva(48) 9161-6841,
Mariana Coelho - Produção e assessoria de imprensa(48) 9117-1403.


Fonte: Patrícia Siqueira – Acadêmica de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do DAC: SECARTE: UFSC, com texto e fotos da produção.


Banda Habitantes de Zion volta ao palco do Projeto 12:30 Acústico

Dia 16/12, quinta-feira às 12h30 no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. Gratuito e aberto à comunidade.

O show encerra as apresentações do Projeto 12:30 Acústico deste ano.

Com um som sem regras e um ritmo contagiante, misturado a letras de mensagens claras e reflexivas, os Habitantes de Zion vêm conquistando público e expressão. Em sua trajetória musical, a banda já dividiu palco com artistas de projeção, como os grupos Jah Live (DF), Mato Seco (SP), Namastê (PR) e as internacionais Israel Vibration (Jamaica), Groundation (Califórnia – EUA) e Midnite (St. Croix – Ilhas Virgens); além dos cantores Ras Bernardo (SP), Professor Dionísio (RS), Dada Yute (SP), Fauzi Beydoun (MA), entre outros. Tudo sempre com muita competência e profissionalismo.

A banda de Reggae Habitantes de Zion foi fundada em meados de 2004 em Florianópolis por Maurício Zion, o 'Mister Roots', com alguns companheiros de filosofia e trouxe para o ritmo quente do reggae as suas composições - letras inspiradas nos princípios de Amor, Liberdade e Paz, bandeiras da Nova Era. Foi o encaixe perfeito, pois o reggae, originário da Jamaica, nasceu do anseio da juventude em libertar-se do jugo do preconceito e das barreiras sociais e econômicas, tornando-se, mais tarde, o mais forte louvor de Fé daquele povo em um Deus Libertador.


Fiéis ao seu compromisso em propagar mensagens positivas e músicas de conteúdo e qualidade, a banda conta hoje com o respeito e admiração de grandes nomes da Música Brasileira e da Reggae Music.Mais informações como músicas, fotos, vídeos sobre a banda são encontrados no link www.myspace.com/habitantesdezion


Os integrantes:

- Mister Roots (vocal), Meg Roots e Bia Lits (backing vocal), Davizerah(baixo), Jean Zion (bateria), Rodrigo Mustafa(teclados), Vinicius (percussão), Ras Keko (guitarra base), Bruno HDZ (guitarra solo)


Projeto12:30

O projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte da UFSC e apresenta semanalmente atrações de cunho cultural de música, dança e teatro. As apresentações acontecem todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica, e, quinzenalmente, às quintas-feiras, no Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC.

Artistas e grupos interessados em se apresentar, no ano que quem, no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para projeto1230@dac.ufsc.br.


SERVIÇO:

O QUÊ: Show com a banda de Reggae Habitantes de Zion
QUANDO E ONDE: Dia 16/12, quinta-feira, às 12h30 no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha, na Praça Santos Dumont. Trindade, Florianópolis.
QUANTO: Gratuito, aberto à comunidade.
CONTATO: e-mail: habitantesdezion@gmail.com ou habitantesdezion@hotmail.com
'Mister Roots' Maurício Zion: (48) 3233-0791 ou (48) 8417-7438
Luz de Zion Produção (48) 3269-7835



Fonte: Patrícia Siqueira – Acadêmica de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do DAC: SECARTE: UFSC, com material institucional e da banda.



Banda Somato volta ao palco do Projeto 12:30

Dia 15/12, quarta-feira, às 12h30, última semana do ano do Projeto 12:30 na Concha Acústica da UFSC. Gratuito e aberto à comunidade

O Projeto 12:30 desta quarta-feira, 15/12, recebe novamente a variedade de sons da banda Somato. O show acontece às 12h30 na Concha Acústica da UFSC. Gratuito e aberto à comunidade.

Esta atração encerra as apresentações do Projeto 12:30 deste ano na Concha Acústica. Na quinta-feira, 16/12, haverá a última apresentação do ano do Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC, com a banda Habitantes de Zion.


A banda Somato, com pouco mais de um ano de estrada (formada em maio de 2009), já tem bastante história para contar.

O grupo foi selecionado para o I Festival de Música da UFSC 50 Anos, promovido pela Secretaria de Cultura e Arte, em agosto, com a canção Sensato, e integrou a programação da Semana Ousada de Artes, que aconteceu na UFSC e na Udesc em setembro. Suas canções passam pelo popular,rock e o erudito.

A banda trabalha tanto com composições próprias como com versões peculiares de artistas das mais variadas origens e gêneros, com
influências que vão do folclore latino-americano ao rock, com elementos de chanson française, música erudita e música popular brasileira.



Histórico da banda


O primeiro ensaio aconteceu em virtude do show de comemoração dos 50 anos da Revolução Cubana, em que a Somato fez a abertura para o músico Dante Ramon Ledesma. A banda contava ainda com a participação da
flautista Rafaella Lenoir (que acabou se desligando do grupo por ter se mudado para a Argentina). Naquele dia 25 de maio de 2009 ficou claro o desejo enorme de se fazer boa música.

Continuaram os ensaios mesmo passada a apresentação. Surgem então oportunidades de tocar em festas, novos eventos, e os primeiros shows vão acontecendo. Ao mesmo tempo, o grupo também se dedica a produzir e gravar demos de suas composições próprias, bem como do seu repertório de versões cover.

Ainda em 2009, a banda recebeu uma proposta para tocar em Lille, França, no Rouge Bar. A partir desta ideia o grupo partiu ao final de março de 2010, para uma turnê na Europa. Para se preparar, a banda realizou mais uma série de shows e gravou um EP (Extended play) com cinco de suas músicas para divulgar seu som por lá.

A banda passou também pela França, Bélgica, Holanda e Áustria. Em Troyes, na França, além de algumas apresentações o grupo filmou seu primeiro videoclipe, feito inteiramente em HD pelo artista visual e fotógrafo Fabrice Massey (www.flickrs.com/photos/fabrys). Trata-se de uma concepção independente, que deve sair daqui a alguns meses.


Integrantes da Somato:

Glo (voz e teclados), Clawn(violão e voz), Bruno (guitarra e voz), Gaspa (violoncelo e voz) e Mariel (percussão e voz).


Projeto 12:30

O projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte da UFSC e apresenta semanalmente atrações de cunho cultural de música, dança e teatro. As apresentações acontecem todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica, e, quinzenalmente, às quintas-feiras, no Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC.

Artistas e grupos interessados em se apresentar, no ano que vem, no projeto dentro do campus da UFSC, devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para projeto1230@dac.ufsc.br.


SERVIÇO:

O QUÊ: Show com a banda Somato.
QUANDO: Dia 15 de dezembro de 2010, quarta-feira, às 12h30min.
ONDE: Projeto 12:30 na Concha Acústica da UFSC, em Florianópolis.
QUANTO: Gratuito, aberto à comunidade.
CONTATO Projeto: projeto1230@dac.ufsc.br e (48) 3721-9348 ou 3721-9447
SOMATO: E-mail do grupo: talk2somato@gmail.com



Fonte: Patricia Siqueira – Acadêmica de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do DAC: SECARTE: UFSC, com material institucional e da banda.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Coral da UFSC na comemoração do cinquentenário da Universidade

Apresentação do Espetáculo “UFSC 50 Anos” do Coral da UFSC, com concepção, direção musical e regência de Miriam Moritz.
Dia 14/12, terça-feira, às 18:30 horas no Auditório Garapuvu, no Centro de Cultura e Eventos. Gratuito e aberto à comunidade.

O Coral da UFSC, sob regência de Miriam Moritz, vai apresentar o espetáculo “UFSC 50 ANOS” na solenidade do Prêmio Amigo da UFSC. O evento será realizado no Auditório Garapuvu, no Centro de Cultura e Eventos, dia 14/12, terça-feira, às 18:30 horas.

No repertório do concerto predominará a MPB, e o coral vai apresentar o trabalho realizado com a pesquisa de músicas que vão desde os anos 60 até os dias de hoje. Segundo a regente Miriam Moritz, são músicas que de alguma forma marcaram a vida de muitos brasileiros nos últimos 50 anos, período que coincide com o cinquentenário da UFSC. Pequenas partes cênicas irão ilustrar um pouco dessa história.

As seguintes músicas serão apresentadas pelo coral:

Samba de uma nota só (Tom Jobim)
Alegria, alegria (Caetano Veloso)
Something (George Harrison - Beatles)
Ovelha Negra (Rita Lee)
Você não soube me amar (Evandro Mesquita)
Palavras Repetidas (Gabriel o Pnesador)
A solenidade fará parte da programação de comemoração aos 50 anos da Universidade Federal de Santa Catarina.


Coral da UFSC

O Coral da UFSC mantém suas atividades desde 1963 e hoje faz um repertório de música brasileira acompanhado de violão, baixo, e percussão. O Coral tem como objetivo principal promover e difundir o canto, bem como contribuir com a integração e a extensão cultural da UFSC. Pretende também levar a seus coralistas conhecimento teórico e prático, num processo de aprendizagem e valorização da arte musical através do canto. O Coral UFSC é regido por Miriam Moritz e faz parte do Departamento Artístico Cultural – DAC e da Secretaria de Cultura e Arte – Secarte da Universidade Federal de Santa Catarina. Para saber mais sobre o coral, acesse o site www.dac.ufsc.br/musica_coral.php#topo


Miriam Moritz

Miriam Moritz, regente do Coral, Madrigal e da Orquestra de Câmara da UFSC, formou-se em música pela Udesc em 1987, onde estudou flauta transversal, canto e canto coral. Em 2003, concluiu pós-graduação em musicoterapia pela Unisul. Foi nomeada Regente do Coral da UFSC, após concurso público realizado em março de 2004, dando início às suas atividades em maio do mesmo ano. Desenvolveu os Projetos "Reconstruindo a Escuta do usuário de Implante Coclear" com equipe multidisciplinar e "Canto para Comunidade" do Projeto Caeira 21. Coordena, além de outras atividades, o projeto "Iniciação ao Canto em Grupo".


SERVIÇO

O QUÊ: Apresentação do Espetáculo “UFSC 50 Anos” do Coral da UFSC.
QUANDO: Dia 14 de dezembro, terça-feira, às 18:30hs.
ONDE: Auditório Garapuvu, no Centro de Cultura e Eventos.
QUANTO: Gratuito e aberto à comunidade.
CONTATO: Departamento Artístico Cultural – DAC. Site www.dac.ufsc.br , Telefone (48) 3721-9348 e 3721-9447 – coraldaufsc@dac.ufsc.br


Fonte: José Antônio Hüntemann, Acadêmico de Jornalismo - Assessoria de Imprensa do DAC: SECARTE: UFSC

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Cineasta Zeca Nunes Pires, no CCE

Conferência-debate com o cineasta Zeca Nunes Pires, no CCE
Dia 08/12, às 8h45min, na sala 201 do bloco A do Centro de Comunicação e Expressão.

O cineasta Zeca Nunes Pires vai ministrar conferência-debate com o tema “Literatura e Cinema: Traduções, Deslocamentos e Representações”. O evento será realizado, dia 08/12, na sala 201 do bloco A do CCE.
Na conferência será exibido o curta-metragem “Manhã”, baseado em um poema de Carlos Drummond de Andrade.

Sobre o curta-metragem

“MANHÔ – Ficção 10’35mm/cor;
Ano: 1990
Direção: Zeca Pires e Norberto Depizzolatti. (Produção UFSC/DAC)

Curta baseado no poema “Morte do Leiteiro” de Carlos Drumond de Andrade, filmado no interior de Santa Catarina narra o cotidiano de um leiteiro cujas tarefas são violenta e equivocadamente interrompidas.

Sobre o Cineasta

José Henrique Nunes Pires - Cineasta catarinense que abriu portas, e vem construindo e conquistando com seu currículo um lugar de destaque na história da produção cinematográfica de Santa Catarina. Diretor de 10 filmes, entre documentários, curtas e longas-metragens, o cineasta é natural de Florianópolis. Possuí formação acadêmica nos cursos de Jornalismo/UFSC, Administração/ESAG, mestrado no Curso de História e doutorando em Engenharia de Produção, ambos pela UFSC, na área de mídia e conhecimento, com a temática Cinema Digital. Atualmente é diretor do Departamento Artístico Cultural (DAC) da Secretaria de Cultura e Arte da UFSC. Zeca Pires foi um dos fundadores da Cinemateca Catarinense/ABDSC e um dos criadores do Curso de Cinema e Vídeo da UNISUL (Universidade do Sul de Santa Catarina). Zeca Pires é um reconhecido diretor catarinense, com curtas produzidos desde a década de 1990. A maioria de seus trabalhos tem um forte vínculo com a cultura popular do estado, entre os quais, destacam-se: co-direção, juntamente com Norberto Depizzolatti, no curta-metragem Manhã (1990) e no documentário Farra do Boi (1991). Veja outros trabalhos do cineasta em http://pt.wikipedia.org/wiki/Zeca_Pires.

SERVIÇO

O QUÊ: Conferência-debate com o cineasta Zeca Nunes Pires
QUANDO: Dia 08 de dezembro de 2010, quarta-feira, às 08h45min.
ONDE: Sala 201 do bloco A do CCE.
CONTATO: Professora Luciana Rassier – Luciana@cce.ufsc.br


Fonte: José Antônio Hüntemann, Acadêmico de Jornalismo – Assessoria de Imprensa do DAC: SECARTE: UFSC

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Banda John bala Jones no Projeto 12:30

Projeto 12:30 recebe a banda John bala Jones
Dia 08/12, quarta-feira, às 12h30, na Concha Acústica da UFSC. Gratuito e aberto à comunidade.


O projeto 12:30 desta quarta-feira, 08/12, recebe a banda John bala Jones. O show acontece às 12h30 na Concha Acústica da UFSC, é gratuito e aberto à comunidade.

John bala Jones

Donos de uma sonoridade singular, os 6 amigos de infância traduzem em cada novo trabalho suas influências e seu estilo de vida característico da ilha de Santa Catarina. Com 3 discos lançados ,(pela gravadora som livre 2002, pelo selo antídoto 2005 e o independente ''vida de luxo '' 2009), a John bala Jones é uma das mais bem sucedidas bandas autorais do sul do Brasil, com inúmeros shows e festivais na sua bagagem e mais de 200 cidades visitadas em todo território nacional.

Projeto 12:30

O projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC e apresenta semanalmente atrações de cunho cultural de música, dança e teatro. As apresentações acontecem todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica, e, quinzenalmente, às quintas-feiras, no Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC.

Artistas e grupos interessados em se apresentar no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para projeto1230@dac.ufsc.br.


SERVIÇO:

O QUÊ: Show com a banda John bala Jones
QUANDO: Dia 08 de dezembro de 2010, quarta-feira, às 12h30
ONDE: Projeto 12:30, na Concha Acústica da UFSC, Praça da Cidadania, Campus Universitário, Trindade, Florianópolis.
QUANTO: Gratuito, aberto à comunidade.
CONTATO: projeto1230@dac.ufsc.br – www.dac.ufsc.br

Fonte: [CW] DAC: SECARTE: UFSC, com material institucional e da banda

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Apresentações de final de ano no Teatro da UFSC

Coral, Madrigal e Orquestra de Câmara da UFSC preparam apresentações para o final de ano.

Dia 09/12, às 20 horas, no Teatro da UFSC. O concerto será gratuito e aberto à comunidade


No dia 09 de dezembro, às 20 horas,
o Coral, o Madrigal e a Orquestra de Câmara da UFSC apresentarão um concerto no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha, na Praça Santos Dumont. O repertório é composto por músicas clássicas, gospel e MPB. Será apresentado individualmente, em dupla e em trio. Madrigal Me Voy Quedando Adios Nonino Somebody Bigger than you and I Orquestra La Villageoise Quarteto n° 1 Orquestra e Madrigal O Jesu Chris, meins Lebens Licht/Motet 118 Glória Coral da UFSC Samba de uma nota só Alegria, alegria Something Ovelha negra Orquestra, Madrigal e Coral Jesus Bleibet meine Freud - Cantata 147

Coral da UFSC


O Coral da UFSC mantém suas atividades desde 1963 e hoje faz um repertório de música brasileira acompanhado de violão, baixo, e percussão. O Coral tem como objetivo principal promover e difundir o canto, bem como contribuir com a integração e a extensão cultural da UFSC. Pretende também levar a seus coralistas conhecimento teórico e prático, num processo de aprendizagem e valorização da arte musical através do canto. O Coral UFSC é regido por Miriam Moritz e faz parte do Departamento Artístico Cultural – DAC e da Secretaria de Cultura e Arte – Secarte da Universidade Federal de Santa Catarina. Para saber mais sobre o coral, acesse o site www.dac.ufsc.br/musica_coral.php#topo

Madrigal e Orquestra de Câmara

Os projetos de extensão Madrigal da UFSC e Orquestra de Câmara da UFSC iniciaram em 2009 e têm por objetivo fomentar e difundir a música vocal e instrumental, proporcionando aos músicos em potencial, que fazem parte dos cursos de graduação da UFSC, um espaço para desenvolverem seus potenciais artístico-musicais. Os projetos também visam divulgar a música erudita e popular, através de apresentações, e com isso incentivar a formação e a cultura local. O Madrigal da UFSC é composto por 4 naipes vocais: soprano, contralto, tenor e baixo. A Orquestra de Câmara é composta por violinos, violas, violoncelo e contrabaixo.

O Coral, o Madrigal e a Orquestra de Câmara da UFSC são projetos permanentes do Departamento Artístico Cultural (DAC) e da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC.


Miriam Moritz

Miriam Moritz, regente do Coral, Madrigal e da Orquestra de Câmara da UFSC, formou-se em música pela Udesc em 1987, onde estudou flauta transversal, canto e canto coral. Em 2003, concluiu pós-graduação em musicoterapia pela Unisul. Foi nomeada Regente do Coral da UFSC, após concurso público realizado em março de 2004, dando início às suas atividades em maio do mesmo ano. Desenvolveu os Projetos "Reconstruindo a Escuta do usuário de Implante Coclear" com equipe multidisciplinar e "Canto para Comunidade" do Projeto Caeira 21. Coordena, além de outras atividades, o projeto "Iniciação ao Canto em Grupo".


Outras apresentações


O Coral, o Madrigal e a Orquestra de Câmara da UFSC também farão outras apresentações neste final de ano. No dia 12/12, o Coral se apresentará no Natal em Família de São Joaquim. O Madrigal e a Orquestra estarão na sessão solene do conselho universitário em homenagem ao cinqüentenário da UFSC, no auditório da Reitoria da Universidade, às 09 horas. No mesmo dia, no Centro de Cultura e Eventos, às 18 horas, o Coral cantará na cerimônia de entrega do Prêmio Amigo da UFSC.

SERVIÇO:

O QUÊ: Concerto de final de ano realizado pelo Coral, Madrigal e Orquestra de Câmara da UFSC.

QUANDO: Dia 09 de dezembro de 2010, quinta-feira, às 20 horas.

ONDE: Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha, Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis-SC QUANTO: Gratuito e aberto à comunidade.
CONTATO: Departamento Artístico Cultural – DAC. Site www.dac.ufsc.br , Telefone (48) 3721-9348 e 3721-9447 – coraldaufsc@dac.ufsc.br

Fonte: José Antônio Hüntemann, Acadêmico de Jornalismo - Assessoria de Imprensa do DAC: SECARTE: UFSC

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Teatro da UFSC, esquetes com alunos da OPT

Foto: Alunos da OPT em dia de ensaio no palco do Teatro da UFSC

Teatro da UFSC apresenta “Cotidiano em Cena”, esquetes teatrais com alunos da Oficina Permanente de Teatro, do DAC

Dias 2 e 3/12, quinta e sexta-feira, às 21 horas, no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. Gratuito e aberto à comunidade


A Oficina Permanente de Teatro (OPT) do Departamento Artístico Cultural (DAC) da UFSC, encerrará o seu semestre letivo deste ano com apresentações públicas de “Cotidiano em Cena”, com esquetes teatrais envolvendo mímica e máscaras, nos dias 2 e 3 de dezembro, quinta e sexta-feira, às 21 horas. Serão apresentadas várias cenas do cotidiano tendo como linguagem a Mímica, a Pantomima e Máscaras, dirigidos por Sérgio Bessa, ator, bailarino e instrutor da OPT.

A preparação mímica é do mímico Augusto Sopran, também instrutor da OPT, e as máscaras expressivas foram orientadas pelo ator e artista plástico Nei Perin.

Segundo Sérgio Bessa, não se trata de um espetáculo fechado mas, sim, de apresentar à
comunidade o processo de formação do ator através de jogos dramáticos, dando um caráter de aula pública às apresentações que encerram o semestre.

Nas cenas de “Cotidiano” há um pré-roteiro de Carmen Fossari, que coordena a Oficina Permanente de Teatro do DAC.

A OPT recebe alunos da UFSC de vários cursos que querem ter também uma vivência teatral adjunta às suas formações acadêmicas, ex-alunos e comunidade técnico-administrativa e docente da UFSC e da comunidade em geral.

Neste ano, a oficina de Teatro, bem como outras oficinas de arte do DAC, em outras linguagens artísticas, contou com a atuação de outros instrutores — profissionais de arte da comunidade externa —, que puderam ser contratados pela UFSC graças a edital próprio realizado pela Universidade. Esse apoio da instituição amplia a oferta de oficinas em mais opções de linguagens artísticas e garante que se ofereça atividades gratuitas de extensão cultural para a comunidade, sem a necessidade de cobrança de mensalidades aos participantes.

Sobre a Oficina Permanente de Teatro

Com quase 03 décadas de trabalho, em atuação desde 1982, a Oficina Permanente de Teatro (OPT) faz parte do Departamento Artístico Cultural (DAC), da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC, e realiza suas atividades na formação do ator/cidadão.

A Oficina Permanente de Teatro tem por objetivo uma vivência na área das Artes Cênicas compreendendo o estudo teórico e a vivência teatral. A cada turma, dependendo da vocação do grupo formado, é realizado um processo de montagem seguindo a tendência natural do grupo. Esta vivência poderá ser de Teatro de Rua, de Mímica ou de montagem dos Clássicos. Depois desta etapa, os alunos que sintonizam a sua vocação, podem integrar o elenco do Grupo Pesquisa Teatro Novo da UFSC.

Dentro desta oficina, em que é desenvolvido o Curso de Formação de Ator, está sendo pesquisada uma metodologia própria do ensino da Arte Teatral, integrando todas as disciplinas, não dissociando a percepção da formação do ator de seu todo. A filosofia deste trabalho é "como ser para representar o outro ser". A Oficina possibilita aos alunos o Registro Profissional de Ator/Atriz.

Sobre a diretora da OPT

Carmen Lúcia Fossari é mestre em Literatura Brasileira, pela UFSC — com opção em Teatro —, diretora de Espetáculos do Departamento Artístico Cultural da UFSC, coordenadora e professora da Oficina Permanente de Teatro da UFSC e diretora e fundadora do Grupo Pesquisa Teatro Novo/UFSC.

Dentre as suas produções estão os enredos escritos para Escolas de Samba de Florianópolis e artigos para jornais de Santa Catarina. Escreveu durante 10 anos para o Anuário Brasileiro de Teatro, do Rio de Janeiro, editado pelo Serviço Nacional de Teatro. Dirigiu e produziu mais de 60 peças teatrais nas categorias de Teatro Adulto, Infantil, de Títeres e de Rua.

Veja mais sobre a OPT e sua diretora no site www.dac.ufsc.br


SERVIÇO:

O QUÊ: Apresentação de “Cotidiano em Cena”, esquetes teatrais com mímica e máscaras, com alunos da Oficina Permanente de Teatro (OPT) do DAC/UFSC.
QUANDO: Dias 2 e 3 de dezembro de 2010, quinta e sexta-feira, às 21 horas
ONDE: Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. Praça Santos Cumont, Trindade, Florianópolis-SC
QUANTO: Gratuito e aberto à comunidade.
REALIZAÇÃO: Oficina Permanente de Teatro / Departamento Artístico Cultural / Secretaria de Cultura e Arte / Universidade Federal de Santa Catarina – www.dac.ufsc.br

Fonte: [CW] DAC: SECARTE: UFSC, com material institucional e da produção.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Projeto 12:30 recebe a banda Habitantes de Zion

Projeto 12:30 recebe a banda Habitantes de Zion

O Projeto 12:30 desta quarta-feira, 01/12, recebe a banda de Reggae Habitantes de Zion. O show acontece às 12h30, na Concha Acústica da UFSC. É gratuito e aberto à comunidade.

A banda também se apresenta no Projeto 12:30 Acústico desta quinta-feira, 02/12, às 12h30, no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. Gratuito e aberto à comunidade.

A banda de Reggae Habitantes de Zion foi fundada em meados de 2004 em Florianópolis por Maurício Zion, o 'Mister Roots', com alguns companheiros de filosofia e trouxe para o ritmo quente do reggae as suas composições - letras inspiradas nos princípios de Amor, Liberdade e Paz, bandeiras da Nova Era. Foi o encaixe perfeito, pois o reggae, originário da Jamaica, nasceu do anseio da juventude em libertar-se do jugo do preconceito e das barreiras sociais e econômicas, tornando-se, mais tarde, o mais forte louvor de Fé daquele povo em um Deus Libertador.

Com um som sem regras e um ritmo contagiante, misturado a letras de mensagens claras e reflexivas, os Habitantes de Zion vêm conquistando público e expressão. Em sua trajetória musical, a banda já dividiu palco com artistas de projeção, como os grupos Jah Live (DF), Mato Seco (SP), Namastê (PR) e as internacionais Israel Vibration (Jamaica), Groundation (Califórnia – EUA) e Midnite (St. Croix – Ilhas Virgens); além dos cantores Ras Bernardo (SP), Professor Dionísio (RS), Dada Yute (SP), Fauzi Beydoun (MA), entre outros. Tudo sempre com muita competência e profissionalismo.

Fiéis ao seu compromisso em propagar mensagens positivas e músicas de conteúdo e qualidade, a banda conta hoje com o respeito e admiração de grandes nomes da Música Brasileira e da Reggae Music.Mais informações como músicas, fotos, vídeos sobre a banda são encontrados no link www.myspace.com/habitantesdezion


Os integrantes:

Mister Roots (vocal), Meg Roots e Bia Lits (backing vocal), Davizerah (baixo) , Jean Zion (bateria), Rodrigo Mustafa (teclados), Vinicius (percussão), Ras Keko (guitarra base) e Bruno HDZ (guitarra solo).


SERVIÇO:

O QUÊ: Show com a banda de Reggae Habitantes de Zion

QUANDO E ONDE: Dia 1º de dezembro de 2010, quarta-feira, às 12h30 na Concha Acústica, Praça da Cidadania, Campus Universitário.

Dia 02/12 às 12h30 no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha, na Praça Santos Dumont. Trindade, Florianópolis.

QUANTO: Gratuito, aberto à comunidade.

CONTATO: DAC: projeto1230@dac.ufsc.brwww.dac.ufsc.br - BANDA: e-mail: habitantesdezion@gmail.com ou habitantesdezion@hotmail.com

'Mister Roots' Maurício Zion: (48) 3233-0791 ou (48) 8417-7438

Luz de Zion Produção (48) 3269-7835

Fonte: Patrícia Siqueira – Acadêmica de Jornalismo, Assessoria de Imprensa do DAC: SECARTE: UFSC, com material institucional e da banda.

"Ascensão e queda da cidade de Mahagonny", no Teatro da UFSC

O Teatro da UFSC recebe o espetáculo "Ascensão e queda da cidade de Mahagonny"
Dias 04, 05 e 06 de dezembro, às 21h, no teatro da UFSC. Entrada gratuita e aberta à comunidade, o público deve chegar 30 minutos antes.

'Ascensão e queda da cidade de Mahagonny' é uma peça adaptada da obra do dramaturgo Bertolt Brecht , com direção de Carmen Fossari.Brecht é um dramaturgo cuja visceralidade contribui na formação dos estudantes de Teatro, atores e atrizes novatos , na formação de plateias e aos atores e públicos que já percorrem o universo teatral. A peça, que bem poderia nesta montagem ser denominada 'O que Florianópolis tem a ver com 'Mahagonny', é um texto da obra didática de Brecht da metade do século XX .
A obra teatral do dramaturgo revolucionava e chocava o público teatral , acostumado a um teatro 'bem comportado' . Na montagem original de 'Ascensão e Queda da Cidade de Mahagonny' aquele público encontrava cenas de aparentes insultos, atrevimento, com recursos didáticos,repleta de cartazes, e reveladora de como as cidades, dentro do sistema capitalista, são 'uma arapuca'.

Mahagonny onde tudo é permitido

Brecht coloca seus personagens construindo uma cidade onde tudo é permitido desde que se tenha muito ouro. O preço de não ter ouro é a impossibilidade de sobreviver na cidade de Mahagonny.
Com composições de Kurt Weill o texto original é uma obra de Teatro Musical, nesta encenação trata-se de uma obra de caráter não musical, embora mantida a belíssima composição tema da peça.

O espetáculo é ambientado ao universo do cinema mudo, inserindo imagens e áudio visual resgatando os anos 30 e 40. Esta opção realiza, em parte, um utópico sonho da diretora e adaptadora do texto, de ter visto um dia Sir Charles Chaplin e Bertolt Brecht sentados numa mesa de bar conversando sobre suas obras: o filme Tempos Modernos e a Peça Na Selva das Cidades.

Brecht, sua dramaturgia e enunciados estão “vivos” em suas ideias ainda tão necessárias num mundo dividido em classes sociais, ricos e pobres, cultos e analfabetos, os que tudo podem e os que nada têm.
Um espetáculo que lança um olhar poético e mordaz sobre o nascimento e queda de uma cidade, movida pelo ouro.
A peça conta com alunos do Curso de Artes Cênicas do CCE, através da disciplina optativa Montagem e com alunos da Oficina Permanente de Teatro, DAC- SeCArte.

Elenco

Alexandre Borges (Joseph), Ana Paula Lemos (Jenny), Douglas Maçaneiro (Um tal Bert Brecht), Eduardo Stahelin( Coro Masculino), Giovana Ursini (Maysa Trindade), Iris Karapostolis (Cantora), Jacque Kremer (Leokadja Begbick), Kátia Maczewski (Procuradora), Laura Gill Petta (Coro Feminino), Letícia Costa (Coro Femino), Luis Tinoco (Jackob), Márcia Cattoi (Coro Femino), Mel Rezende(Coro Femino), Neivania Theodoro(Coro Femino), Neusa Borges (Coro Femino), Priscila de Souza Serafim(Chaplita), Roberto Moura (Heidrich), Robson Walkowski(Paul).


Técnica

Figurino: O Grupo
Cenário: O Grupo
Operador de Som: Nei Perin
Cartaz: Márcia Cattoi
Fotolito: Michelle Millis
Impressão: Imprensa Universitária
Operador de Audio Visual: Ivana Fossari
Sonoplastia: Calu
Mixagem Som : Sérgio Bessa
Preparação de Canto: Ive Luna
Fotografia : Marcelo Pereira e Calu Iluminação

Direção Geral : Carmen Fossari

Promoção: Departamento Artístico Cultural (DAC)

Apoio SeCArte- UFSC 50 ANOS.
Informações DAC 3721-9348 das 14h às 18h)


SERVIÇO:


O QUÊ: Peça "Ascensão e queda da cidade de Mahagonny".
QUANDO: Dias 04, 05 e 06 de dezembro, às 21h.
ONDE:Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis.
QUANTO: Gratuito e aberto à comunidade.O público deve chegar 30 minutos antes
CONTATO: www.dac.ufsc.br
www.carmenfossari-armazemdapalavra.blogspot.com

Fonte: Patricia Siqueira - Acadêmica de Jornalismo - Assessoria de Imprensa do DAC : SECARTE: UFSC



quarta-feira, 24 de novembro de 2010

3° Cabaré Circo Floripa, no Teatro da UFSC


Teatro da UFSC recebe o espetáculo "Um Pulo na Diversidade", do Cabaré Circo Floripa.
Dia 27/11, sábado, às 20 horas e dia 28/11, domingo, às 16 e às 19 horas

A terceira versão do "Cabaré Circo Floripa" tem o objetivo de levar ao público uma apresentação diversificada. Teatro, música, dança e circo compõem o molde do espetáculo que já acontece há mais de 10 anos no Brasil, na América Latina e Europa.

No palco, a banda Jumping Jacks é a responsável pela música. Dividirá lugar com os mágicos, equilibristas, malabaristas e palhaços. Além da apresentação de dança de rua, do ventre e dança afro. A interação com o público é garantida.

Sobre o Grupo

O Movimento Cabaré Circo Floripa nasceu em 2009, com a proposta de integrar Florianópolis a esse método artístico nacional e internacional e de fortalecer propostas que acolham e reúnam a diversidade artística da ilha. Veja mais sobre a proposta do trabalho no blog www.circofloripa.blogspot.com e assista ao vídeo-release abaixo.



Patrocinadores

Japex - Japanese Food
Sayuri Produtos Orientais
Miyoshi - Cozinha Oriental

Apoio

Recicla Print
Traço Cia de Teatro

SERVIÇO

O QUÊ: Apresentação do espetáculo "Um Pulo na Diversidade". 3° Cabaré Circo Floripa.
QUANDO: Dia 27/11, sábado, às 20 horas (Classificação: 15 anos) e dia 28/11, domingo, às 16 e às 19 horas (Classificação Livre).
ONDE: Teatro da UFSC, ao lado da igrejinha. Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis-SC.
QUANTO: R$ 10,00 (entrada inteira) e R$ 5,00 (meia).
CONTATO: Teatro da UFSC / DAC: (48) 3721-9348 - www.dac.ufsc.br
PRODUÇÃO: (48) 3236-2269 ou 8837-8414 (Ana)
Blog: www.circofloripa.blogspot.com


Fonte: José Antônio Hüntemann, Acadêmico de Jornalismo - Assessoria de Imprensa do DAC: SECARTE: UFSC

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Zunido de Poema, grupo poético-musical

Projeto 12:30 recebe o grupo poético-musical Zunido de Poema
Dia 24/11, quarta-feira, às 12h30, na Concha Acústica da UFSC. Gratuito e aberto à comunidade


O projeto 12:30 desta quarta-feira, 24/11, recebe a performance poético-musical Zunido de Poema, protagonizada pelos artistas Ryana Gabech e Toucinho Batera. O evento terá a participação especial do músico François Fortunato (violão e voz) que apresentará repertório de sua autoria. O espetáculo acontece às 12h30 na Concha Acústica da UFSC, é gratuito e aberto à comunidade.

A obra foi criada a partir do livro de poemas Álbum Vermelho, da poeta Ryana Gabech. O espetáculo, patrocinado pelo Funcultural, explora poesia, música e sonoridades experimentais, buscando libertar a poesia do suporte livro e aproximá-la do público através de uma linguagem dinâmica.

O espetáculo teve a sua estreia no Teatro da UFSC no último domingo. A performance será apresentada em teatros, escolas e espaços culturais da Grande Florianópolis em uma temporada de dez espetáculos. Em dezembro, dias 4 e 5, às 17 horas, haverá apresentação na Casa das Máquinas – pracinha da Lagoa da Conceição – que contará com a presença do músico Alegre Corrêa (guitarra e voz), parceiro de Gabech em diversas composições.


Sobre os artistas

Ryana Gabech - artista plástica, poeta e performer. Lançou seu primeiro livro aos 15 anos de idade. Publicou cinco livros de poemas: Mar e Avelãs, A data invisível do poema, Trêmulo e Álbum Vermelho. Em 2008 e 2009, realizou turnê por Florianópolis, Itajaí e Parati (RJ) com a performance Trêmulo, criada a partir do livro homônimo, ambos de sua autoria. É integrante do coletivo de artistas LAAVA, pelo qual ministrou oficinas de poesia em Florianópolis, Palhoça e Rio de Janeiro.

Toucinho Batera - atua na cena musical nacional há mais de 40 anos. Ao longo dessa trajetória acompanhou artistas renomados como Fafá de Belém, Originais do Samba, Pery Ribeiro, Eduardo Araújo e César Camargo Mariano. Foi homenageado pelos cineastas Alan Langdon e Guilherme Ledoux, que produziram o documentário Sistema de Animação, sobre sua vida e arte, lançado em 2008 e contemplado com diversos prêmios em mostras e festivais de cinema nacionais.

Ficha técnica:
Ryana Gabech – concepção, textos e performance
Toucinho Batera – direção musical, arranjos sonoros, bateria, teclado e performance
Lendro Fortes – arranjos musicais
Maria Fernanda Jacob – figurino
Marina Borck – fotografia
Sarah Ferreira – filmagem e making of
Luiz Henrique dos Santos – arte gráfica
Cleiton Moreira e Juliana Sussel – direção cênica
Andrea Rosas – produção executiva


Projeto 12:30

O projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) da UFSC e apresenta semanalmente atrações de cunho cultural de música, dança e teatro. As apresentações acontecem todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica, e, quinzenalmente, às quintas-feiras, no Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC.

Artistas e grupos interessados em se apresentar no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para projeto1230@dac.ufsc.br.



SERVIÇO:

O QUÊ: Performance poético-musical Zunido de Poema, com os artistas Ryana Gabech e Toucinho Batera
QUANDO: Dia 24 de novembro de 2010, quarta-feira, às 12h30
ONDE: Projeto 12:30, na Concha Acústica da UFSC, Praça da Cidadania, Campus Universitário, Trindade, Florianópolis.
QUANTO: Gratuito, aberto à comunidade.
CONTATO: poraodepedra@poraodepedra.com.br
Informações: 48 3365-0532 / 8477-3551,
Para acompanhar a agenda da temporada de Zunido de Poema e saber mais sobre o trabalho de Ryana é só acessar www.ryanagabecholiveira.blogspot.com.

Fonte: [CW] e Patrícia Siqueira – Acadêmica da Jornalismo – Assessoria de Imprensa do DAC: SECARTE: UFSC


terça-feira, 16 de novembro de 2010

A Corda em Si, no Teatro da UFSC

Projeto 12:30 Acústico recebe o grupo musical A Corda em Si
Dia 18/11, quinta-feira, às 12h30, no Teatro da UFSC. Gratuito e aberto à comunidade


O Projeto 12:30 Acústico desta quinta-feira, 18/11, recebe o show “O Som do Vazio” com o Grupo Musical A Corda em Si. O show “para ver, ouvir e sentir” tem Fernanda Rosa na voz e Mateus Costa no contrabaixo acústico. A apresentação acontece no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. É gratuita e aberta à comunidade.

“O Som do Vazio” teve a sua estreia no Teatro da UFSC, e agora os músicos voltam ao mesmo local para realizar o último show deste ano em Florianópolis. O espetáculo conta com a participação de Dimi Camorlinga no pandeiro, Eva Figueiredo no clarinete, Larissa Galvão na flauta transversal e Adriana Cardoso na voz, além de figurino, cenário e iluminação preparados exclusivamente para o show, como um diálogo entre diferentes áreas artísiticas, que se desenvolve em torno do conceito do Vazio.

O Grupo Musical A Corda em Si, composto por Mateus Costa (contrabaixo ccústico) e Fernanda Rosa (voz) surgiu em abril de 2009 com a proposta de fazer releituras de canções brasileiras. Tendo uma grande aceitação por parte do público catarinense, o grupo participou do Circuito SESC de Música em Junho/Julho de 2010, circulando por 21 cidades do Estado. Em setembro do mesmo ano fez o lançamento do seu primeiro CD “O Som do Vazio”, de produção independente, com apoio parcial da Itaipu Binacional. O CD possui 12 faixas de áudio e uma faixa multimídia, que inclui informações do grupo, partitura de um dos arranjos, e um vídeo clip da canção Valsinha, de Chico Buarque e Vinícius de Moraes, interpretado pelo Duo com a participação da Bailarina Maria Carolina Vieira. O CD O Som do Vazio estará à venda durante o show no Teatro da UFSC por R$20,00.

Sobre os músicos

Fernanda Rosa – cantora
Atua profissionalmente deste 2003 em vários espaços culturais de Florianópolis, como o Teatro Álvaro de Carvalho, Teatrinho da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e no Centro Integrado de Cultura (CIC). Estudou canto com a professora Samira Hassan e participou de workshop com Izabel Padovani – Técnica de Alexander. Atualmente cursa a graduação em Música na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Também atua como professora de canto. Em 2006 participou da gravação do CD "Lenga la Lenga - jogos de copos e mãos", CD que esteve entre os três finalistas do Prêmio TIM de Música. Em 2008 recebeu no Festival da Canção em Timbó, categoria nacional, o 3° lugar como melhor interprete de canções brasileiras.


Mateus Costa - contrabaixista, compositor e arranjador
Desde 1989 atua como instrumentista e arranjador em diferentes estilos musicais. Estudou contrabaixo com a professora Maria Helena Salomão – primeiro contrabaixo da Orquestra Sinfônica do Paraná (OSINPA). Integrou a Orquestra Sinfônica do Estado de Santa Catarina (OSSCA) e o Quinteto de Cordas da OSSCA. Participou da Orquestra Municipal de Florianópolis e da Camerata Florianópolis. Foi arranjador e regente do grupo Urubá (Madrigal e Banda). Participou como instrumentista e arranjador da gravação de CDs de compositores e de grupos locais como: Cravo-da-Terra; Silvio Mansani; Neno Miranda e Lagusta lá Guê. É graduando do curso de Licenciatura em Música pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Hoje é membro da Orquestra UDESC.


Depoimento sobre o trabalho dos músicos *

“A formação contrabaixo acústico e voz é bastante rara, e exige dos intérpretes recursos técnicos altamente especializados, pois a ausência de acordes obriga os músicos a uma execução impecável na afinação, visto que a clareza e a dissonância das notas fica muito evidenciada no contraste entre a voz soprano e o grave do registro harmônico do contrabaixo. Ou seja, o risco de uma apresentação com deslizes é uma constante em trabalhos do gênero, e é por isso que muito nos impressionou a apresentação do Grupo A Corda em Si dentro do Panorama SESC de Música.
Não apenas tecnicamente impressionante, mas musicalmente bem acabado, com arranjos criativos e bem executados, o espetáculo foi muitíssimo bem recebido pelo público. A seleção do repertório, e o tratamento das composições para a formação proposta é um trabalho de criação muito competente, conforme atestou a curadoria do Panorama SESC de Música 2009, que salienteou que mesmo sem composições próprias, o trabalho com os arranjos exibia por si uma qualidade raras vezes encontrada em composições originais.[...]”


(*) Afonso Nilson Barbosa de Souza, Mestre em Artes Cênicas pela UDESC e Técnico de Cultura do SESC Florianópolis em carta de indicação do Grupo Musical A Corda em Si para o Circuito SESC de Música 2010.


Projeto 12:30

O projeto 12:30 é realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC), vinculado à Secretaria de Cultura e Arte da UFSC e apresenta semanalmente atrações de cunho cultural de música, dança e teatro. As apresentações acontecem todas as quartas-feiras, ao ar livre, na Concha Acústica, e, quinzenalmente, às quintas-feiras, no Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC.

Artistas e grupos interessados em se apresentar no projeto dentro do campus da UFSC devem entrar em contato com o DAC através dos telefones (48) 3721-9348 / 3721-9447 ou por e-mail, enviando mensagem para projeto1230@dac.ufsc.br.


SERVIÇO:

O QUÊ: Show “O Som do Vazio” com o Grupo Musical A Corda em Si.
QUANDO: Dia 18 de novembro de 2010, quinta-feira, às 12h30min.
ONDE: Projeto 12:30 Acústico, no Teatro da UFSC, ao lado da Igrejinha. Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis.
QUANTO: Gratuito, aberto à comunidade.
CONTATO Projeto: projeto1230@dac.ufsc.br e (48) 3721-9348 ou 3721-9447
A CORDA EM SI: acordaemsi@yahoo.com.br - (48) 8442-4855 – Dimitri Camorlinga / (48) 9113-7717 – Mateus Costa / (48) 9996-1471 – Cleuza Figueiredo - Mais informações, vídeos e fotos do Grupo: www.acordaemsi.wordpress.com - www.myspace.com/acordaemsi


Fonte: [CW] DAC: SeCArte: UFSC, com material do grupo